"Os Amores da Morte" de Julien de Lucca

terça-feira, fevereiro 21, 2012

"Os Amores da Morte" - Livro 1 da série Ahmnat
Autor: Julien de Lucca
Editora: Gutenberg
366 páginas

Sinopse: O que pode acontecer quando Morte e Destino brincam com o sentimento mais perigoso? Ahmnat é uma garota egípcia que, após uma vida cheia de turbulências, tristezas e mágoas, assume o cargo de Morte e passa a viver entre este mundo e o além-vida. Porém ela não está sozinha. Logo conhece Destino, responsável por escrever as vidas mortais, que fica surpreso e abismado ao vê-la no lugar de poderosa entidade. Destino propõe, então, um sádico jogo a Ahmnat: criará dez vidas mortais, humanos bem especiais, para tentar fazê-la se apaixonar por eles. Se Ahmnat se apaixonar por qualquer um, ela volta para a Terra como mortal novamente, dando a oportunidade de Destino reescrever sua vida. Caso contrário, será Destino quem se tornará mortal, permitindo que Morte venha buscá-lo pessoalmente.


Como eu estava ansiosa para começar a ler este livro. Quando bati o olho nele na livraria, não pude deixá-lo para trás. Tinha altas expectativas! Impressionante que logo nas primeiras páginas, tudo isso se perdeu um pouco... :( Infelizmente, peguei-me pensando: "poderia ter começado outro livro...". Pois é... apesar dos meus pensamentos não terem sido muito legais em relação a esse livro, tiveram sim pontos positivos que devo passar pra vocês.

A história começa há muito tempo atrás, na época em que o Egito era governado por Faraós, e termina no ano de 2004. Como é de se notar, o período prolongado favorece a utilização de diversos acontecimentos históricos. Foi com extrema inteligência que o autor Julien de Lucca interligou tais fatos, como o nascimento de Jesus, as realizações de Joana d'Arc, entre outros, com a ficção inventada por ele. Tudo se complementa.

Outro ponto positivo foi a forma que o autor fechou esse livro - admito que, graças a esse fechamento, eu decidi continuar e dar mais uma chance para a série. Com certeza, foi algo que me surpreendeu positivamente, o que é muito bom. A última frase me deixou com a 'pulga atrás da orelha' e abre possibilidade para uma ótima sequência. É devido à isso que eu acho que o segundo volume tem tudo para melhorar e, quem sabe, acabe me conquistando (às vezes, acontece do primeiro livro de uma série ser um tanto enfadonho e cansativo pela quantidade de explicações necessárias para a história).

Bom, mas até chegar ao final do livro, tive que encarar alguns pontos que me desanimaram bastante. A construção dos diálogos foi um deles - achei as falas um tanto forçadas, não mostravam naturalidade, principalmente no início do livro. Felizmente, do meio para o final, isso melhorou bastante (ou eu me acostumei) e começaram a fluir.

Além disso, a protagonista e narradora Ahmnat simplesmente não me agradou. Caracterizando de forma breve essa personagem, Ahmnat é uma garota egípcia que, após uma vida sofrida, morre de forma violenta. É durante a passagem para a outra vida (como os egípcios acreditavam) que Ahmnat entra em contato com seres divinos e outras entidades que a ajudam a se tornar "A Morte" personificada, cargo de extrema importância para os mundos mortal e imortal.  Logo, todas as ações e pensamentos dela eram voltados para a imagem de força, independência... no entanto, achei ela teimosa, birrenta e imatura na maior parte do tempo. Ela simplesmente fazia o que queria, sem se importar com as consequências de seus atos. Não gostei disso. Eu diria que ela estava 'abusando do poder' de Morte. Porém, Ahmnat tem uma característica que eu apreciei e que, de certa forma, é coerente com essa postura 'birrenta': a lealdade com sua palavra. 

Não poderia também deixar de fazer uma observação. Apesar da obra ser classificada como uma literatura juvenil (que, literalmente, abrange a faixa etária adolescente dos 10 aos 15 anos de idade), creio que certas cenas eram um tanto fortes para tal público. Pessoalmente, acho que o livro poderia ser destinado para pessoas maiores de 15 anos. Já no início do livro, nos deparamos com o abuso que Ahmnat sofre de seu irmão (e olha que não considero essa cena a mais forte...). Óbvio que o livro não é composto só com essas cenas, mas quando elas aparecem não as considero fraquinhas...

Enfim, durante a leitura, comentei diversas vezes com a minha irmã que, sinceramente, só o final para salvar a leitura... e, como disse anteriormente, isso aconteceu. Pretendo ler o segundo livro da série para ver se ela  fica mais interessante, mas, dessa vez, sem as grandes expectativas que eu tive com esse primeiro volume.

By Alessandra

Poderá gostar também

7 comentários

  1. Acho este livro ótimo, apesar de ainda não ter lido...mas gosto muito das resenhas que leio sempre dizem maravilhas sobre este livro. Sua resenha não foi tão intensa, mas gostei de saber uma opinião diferente. :)

    ResponderExcluir
  2. Uma pena, Alê, que tenha acontecido essa decepção com a leitura!
    Eu também não gosto quando acho os diálogos artificiais ou de quando não gosto da protagonista.
    De qualquer forma, que bom que o livro teve um bom desfecho e um bom entrelaçamento dos fatos.
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Tem meme pra você no blog :)
    Eu amei a capa desse livro!

    http://dezesseisnaoecrianca.blogspot.com/2012/02/unha-da-semana-meme-leitora-e-linda.html

    ResponderExcluir
  4. Eu estava louca por esse livro. Não sabia exatamente o que esperar, mas agora que li sua resenha eu acho melhor diminuir a expectativa um pouco.

    Ultimamente tenho visto muitas resenhas negativas, de vários livros diferentes.

    Bjoos
    entreumlivroeoutro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. tinha visto a capa desse livro mas ainda não sabia do que se tratava a história!^^ achei bem lgl sua resenha e o livro tem ateh uma tematica diferente, msmo com os pontos negativos tenho quase certeza que iria gostar de ler! *-*

    --
    hangover at 16

    ResponderExcluir
  6. Amei a resenha!

    Tem a primeira ´promoção lá no blog! Passa lá e participa hahaha

    http://www.booksformagic.blogspot.com/2012/02/promocao-6-meses.html#comment-form

    Beijos

    ResponderExcluir

- É permitido divulgar o endereço do blog/site, desde que seja feito em um comentário a respeito do post.
- Comentários realizados apenas para divulgar blogs/sites/promoções serão apagados.
- Utilize o formulário de CONTATO para avisos a respeito de memes/promoções/parcerias.

Popular Posts

Twitter

Instagram