Os livros dignos de Oscar 2012

segunda-feira, fevereiro 27, 2012



Olá galera! Como estão?

Quem acompanhou ontem o Oscar viu que vários filmes inspirados em livros estavam concorrendo para levar a estatueta para casa.

Pois é... como bem sabemos, Cinema e Literatura estão fortemente ligados e, por causa disso, nada mais justo do que fazer um post relacionando ambos. 

Vamos à lista dos livros que foram adaptados para o cinema e que estavam participando do Oscar de ontem?! :D




"Cavalo de Guerra" foi baseado no livro "War Horse", de Michael Morpurgo, lançado em 1982.

Como filme, concorria nas categorias: Melhor filme; Melhor trilha sonora; Melhor fotografia; Melhor Mixagem de som; Melhor edição de som; Melhor direção de arte.

Como já era esperado por alguns críticos, não levou nenhum Oscar pra casa.



"O Espião que sabia demais", do escritor John le Carré (também autor de "O Jardineiro Fiel") foi um livro que nem sabíamos que tinha sido adaptado para as telonas, apesar de já ter sido produzido anteriormente para a TV, no formato de minissérie, intitulada  "Tinker, Tailor, Soldier, Spy" em 1979.

Também não levou nenhum Oscar para casa. Estava concorrendo nas categorias: Melhor Ator (Gary Oldman); Melhor roteiro adaptado; Melhor trilha sonora.


Inspirado no livro "Moneyball: The Art of Winning an Unfair Game", de Michael Lewis, a história que conta fatos reais, virou filme com Brad Pitt como protagonista.

Apesar de concorrer em categorias importantes como as de Melhor filme, Melhor ator (Brad Pitt), Melhor ator coadjuvante (Jonah Hill), Melhor roteiro adaptado, Melhor edição e Melhor mixagem de som, a versão filmográfica não ganhou nenhum Oscar. 




Baseado no primeiro livro de Kaui Hart Hemmings, cujo lançamento no Brasil coincidiu com a estreia do filme homônimo em janeiro de 2012, "Os Descendentes" estava entre os favoritos para levar a estatueta em algumas categorias em que concorria. 

Apesar disso, levou apenas o Oscar de Melhor roteiro adaptado,  perdendo nas categorias de Melhor filme, Melhor diretor (Alexander Payne), Melhor ator (George Clooney) e Melhor edição. 


A trilogia Millenium, escrita pelo sueco Stieg Larsson, também foi outra adaptação que se fez presente no Oscar por meio do seu primeiro título "Os homens que não amavam as Mulheres".  

Apesar do livro já ter sido adaptado para o cinema na Suécia, Hollywood não pensou duas vezes e partiu para uma refilmagem em um curto espaço de tempo. Como resultado do trabalho, concorreu com sua versão nas categorias de Melhor atriz (Rooney Mara), Melhor mixagem de som, Melhor fotografia, Melhor edição de som e Melhor Edição, ganhando esta última. 


O livro  "Extremamente Alto e Incrivelmente Perto", escrito por Jonathan Safran Foer e lançado em 2005, chamou a atenção do produtor Scott Rudin. Foi ele quem correu atrás de viabilizar a adaptação cinematográfica.

Concorria nas categorias de Melhor ator coadjuvante (Max Von Sydow) e Melhor filme, mas acabou não levando a melhor em nenhuma das duas.



Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2 é o último dos oito filmes da série baseada nos livros de J.K. Rowling.

Apesar de concorrer em categorias técnicas como Melhor maquiagem, Melhor direção de arte e Melhores efeito especiais, o filme não ganhou nenhuma estatueta, o que, ao nosso ver, foi injusto. Tinha "A invenção de Hugo Cabret" como principal concorrente nessas categorias. É... parece mesmo que a saga Harry Potter não agrada a Academia.



A adaptação para os cinemas do livro infantil "The Invention Of Hugo Cabret", de Brian Selznick, parecia ser o queridinho da noite.

Levou a estatueta do Oscar nas categorias técnicas de Melhor fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor edição de som, Melhor mixagem de som e Melhores efeitos visuais. Além dessas categorias, também concorria nas de Melhor filme, Melhor Diretor, Melhor roteiro adaptado, Melhor trilha sonora, Melhor edição, Melhor figurino, Melhor direção de arte e Melhores efeitos especiais.



O livro de Kathryn Stockett, no qual Histórias Cruzadas é baseado, permaneceu na lista de best sellers do jornal New York Times por 103 semanas,  sendo que em seis delas ocupou o primeiro lugar.

Ganhou na importante categoria de Melhor atriz coadjuvante (Octavia Spencer), muito merecido por sinal. Também concorria nas de Melhor filme e Melhor atriz (Viola Davis).







Baseado no clássico personagem dos quadrinhos do belga Hergé,a adaptação filmográfica do livro concorria apenas na categoria de Melhor trilha sonora, mas acabou não ganhando a estatueta.







E vocês? O que acharam dos ganhadores da noite do cinema? Alguma decepção ou surpresa? Nós particularmente gostamos, mas ficamos com um nó na garganta por Harry Potter não ter levado nenhum Oscar, mesmo no último filme da série... 

Poderá gostar também

5 comentários

  1. O unico que estava concorrendo ao Oscar que eu li foi a coleção Millenium,que eu achei fantastico os livros,mas pena que o filme é ruim

    ResponderExcluir
  2. muito lgl o post! uma pena msmo harry potter não ter ganhado nenhum dpois de tantos anos no cinema, mas achei bem lgl hugo cabret ter levado ateh bastante estatuetas!^^ quanto as adaptações, espero que não acabem com a minha tão amada série Beautiful Creatures nas telonas ç.ç

    --
    hangover at 16

    ResponderExcluir
  3. Adorei o post. Tirando o Oscar, que para mim realmente não significa muito. Os livros e filmes são muito bons mesmo.

    Bjos
    entreumlivroeoutro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Comecei a ler "Os homens que não amavam as Mulheres". Quero ver o filme depois de acabar *---*

    ResponderExcluir
  5. gostei, eu acho que o Harry Potter deveria ganhar, na minha opinião ele merece

    ResponderExcluir

- É permitido divulgar o endereço do blog/site, desde que seja feito em um comentário a respeito do post.
- Comentários realizados apenas para divulgar blogs/sites/promoções serão apagados.
- Utilize o formulário de CONTATO para avisos a respeito de memes/promoções/parcerias.

Popular Posts

Twitter

Instagram