"O Sonho de Eva" de Chico Anes

segunda-feira, junho 11, 2012


“O Sonho de Eva”
Autor: Chico Anes
Editora: Novo Conceito
304 páginas


Sinopse: Dra Eva Abelar, autoridade mundial em sonhos lúcidos, é informada de que seu filho, Joachim, uma criança autista, desaparece na mesma noite em que sua irmã, Anna, pula do 20º andar de um edifício em São Paulo. Anna era a principal cientista do projeto DreamGame, invento revolucionário que permite à pessoa jogar enquanto dorme.
Eva é convidada por Yume a assumir o lugar da irmã e, à procura de respostas, se envolve em uma trama perigosa, que alcança os limites dos desejos inconscientes do homem.
Enquanto usa seus conhecimentos para desvendar a morte de Anna e reencontrar Joachim, Eva descobre o quanto a sociedade está vulnerável à tecnologia e aos estímulos subliminares, e como esses estímulos podem sequestrar a liberdade e extinguir o livre-arbítrio.



"Dormir pode ser um jogo perigoso."

Olá pessoal, tudo bem com vocês?!

Hoje viemos com a resenha de “O Sonho de Eva”, do autor nacional Chico Anes. Bom, difícil começar a escrever a crítica de um livro quando uma única palavra vem à cabeça: maravilhoso.  Com certeza, este é um dos títulos que eu recomendo a leitura e que já entrou na lista dos melhores livros lidos no ano.

Leitores assíduos sabem o quão difícil pode ser começar a leitura de um novo título. Às vezes, demoramos a entrar na história, a nos familiarizar com os personagens, o enredo, o tipo de escrita do autor... tudo isso colabora para que as primeiras páginas e primeiros capítulos sejam de uma leitura um tanto morna, sem tanta empatia pela história. São poucos os livros que, desde a primeira página, conseguem me conquistar e, admito, foi isso o que aconteceu com “O Sonho de Eva”. Na dúvida de qual seria a próxima leitura, peguei sem a pretensão de lê-lo no momento, só queria saber do que se tratava, por isso li a sinopse, depois a primeira página, a segunda, a terceira e, quando vi, já estava no terceiro capítulo. Sabem aquele tipo de livro que logo te prende a atenção, fazendo com que a curiosidade e a pressa de saber o que está acontecendo te impeçam de largá-lo?! Então, foi justamente isso o que aconteceu comigo.

Já nas primeiras páginas, o leitor se depara com a cena do suicídio de Anna, irmã da personagem principal, Eva Abelar - psicóloga e importante pesquisadora sobre ‘sonhos lúcidos’, sonhos em que existe a consciência de que se está sonhando. Eva é também mãe solteira de Joachim, um menino autista, e que misteriosamente desaparece na mesma noite da morte da irmã. Evidentemente abalada e com muitas perguntas a serem respondidas tanto sobre o inesperado suicídio da irmã quanto sobre o desaparecimento do filho, Eva dá início a sua própria investigação.  

Na busca por explicações, ela começa aceitando uma atrativa proposta de emprego na mesma empresa em que a irmã trabalhava, a Yume, uma das mais importantes organizações do ramo da tecnologia e do entretenimento, com sede na China. Lá, Eva é encarregada de comandar o projeto de desenvolvimento do Dream Game, um jogo que promete revolucionar a indústria do entretenimento, deixando para trás vídeo games, tecnologias 3D e tudo o que se conhece até então, lançando mão de uma nova interação jogo-jogador que, como o próprio nome diz, acontece na atmosfera dos sonhos, onde o jogador tem a capacidade de escolher o que sonhar e viver experiências e sensações como se fossem reais.

“O sonho é o mundo virtual perfeito! Se lá também não temos livre-arbítrio, ao menos há uma diferença importante: não existem limites para a vontade no universo onírico, o que você desejar, você pode ter! As implicações dos nossos atos começam e terminam com o sonho. Mas é inevitável que, depois de uma experiência arrebatadora, queiramos mais e mais...” (pg.161)

A ideia inicialmente pode parecer animadora e inocente, porém Eva sabe as implicações e o enorme perigo que a combinação sonhos lúcidos-jogos pode ter caso esteja em mãos erradas.

“Os sonhos são o novo mundo (...) um mundo onde se pode ser o que quiser! E vou lhe dizer uma coisa: num mundo onde poderíamos ser Deus, a maioria de nós irá preferir ser o Diabo!” (pg. 171)

E é por saber disso que a vida de Eva começa a correr perigo e a sua tentativa para impedir o pior e reaver seu filho não pode esperar. A partir daí, a trama começa a se desenrolar rapidamente. Longe do Brasil, em um local exótico, com pessoas desconhecidas, histórias misteriosas, mortes mal explicadas e tendo que lidar com seus próprios traumas, Eva só pode contar com a intuição ao escolher em quem confiar e com o apoio do seu amigo e ex-namorado – o psiquiatra Alec - que, mesmo de longe, se mostra um grande parceiro e investigador. 

“O livreiro levantou-se e continuou falando, enquanto sumia por uma portinhola. – O século XXI trouxe novos métodos. A guerra pelo poder já não é travada com armas tão óbvias. Daqui para frente será cada vez mais difícil reconhecer um inimigo e suas intenções” (pg. 136)  

Enfim, a história do livro é muito intensa e, se eu continuar a falar dela, em breve soltarei algum spoiler, o que não é a intenção.  De forma geral, posso afirmar que Chico Anes é um autor surpreendente, que conseguiu fazer uma abordagem profunda sobre sonhos lúcidos/tecnologia/entretenimento, com direito a teorias de conspiração, em uma ficção digna de virar filme em Hollywood. É muito bom perceber o esforço do autor em fugir da superficialidade de um tema, o que deixa, certamente, a leitura mais atraente e interessante.

O livro possui um enredo extremamente inteligente, com romance, mistério e ação numa trama muito bem ‘costurada’, que não deixa nenhuma questão em aberto. Em nenhum momento a história cai na monotomia, a narrativa se mantém constantemente fluída, apesar do assunto ser difícil por envolver ciência/pesquisa. Com narração em 3ª pessoa, o autor construiu uma história com visão global, intercalando o foco da narração entre os personagens, não se prendendo somente na personagem principal, o que nos permite ter mais de um ponto de vista sobre a situação. Além disso, o tema abordado é muito atual e com discussão relevante: até que ponto somos livres nesse mundo ‘virtualizado’ e tomado por redes? Como não sermos condicionados e manipulados por ideias e ideologias por meio do consumo de tecnologias? 

“Há verdadeiramente um sonho global, consequência da vitória do capitalismo em nossa sociedade. Um sonho que, por meio da globalização, já não representa apenas um povo, mas que se espalhou sobre a Terra. E quem se apoderar dele, infectando-o, poderá, sim, se apoderar do sonho do mundo.” (pg. 149)

Impossível não parar e pensar na mensagem que Chico Anes quis passar, afinal toda boa história nos faz refletir por um bom tempo, mesmo após o fim de sua leitura. Com certeza, esse foi o melhor livro nacional  da atualidade que já li. Chico Anes conquistou mais uma fã de carteirinha. Parabéns à nossa parceira Novo Conceito por acreditar no talento inquestionável desse autor.

"E com o que você sonharia se tivesse o controle dos seus sonhos?"

By Débora




Poderá gostar também

6 comentários

  1. Parabéns pela resenha Débora! Estou ansiosa para ler O Sonho de Eva! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi Dé!
    Quanto tempo, estava com saudades de passar por aqui!
    É mesmo maravilhoso quando um livro nos envolve dessa maneira e desde o início, então devo dizer que fiquei muito curiosa pra fazer essa leitura, coisa que eu não estava muito antes de ver a resenha.
    Espero ter a possibilidade de ler o livro e ver todo o bom trabalho que o autor parece ter feito com O Sonho de Eva!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  3. Oi Débora!

    Eu não gostei muito deste livro, demorei a pegar, o meio foi ótimo e o fim foi bem chatinho, pois não gosto deste tipo de desfecho, aquele que tem aquela certeza de que alguma coisa vai dar errado muito em breve. Enfim, ótima resenha!


    Se puder, acessa lá:
    —Bobagens & Livros / — Blog da Minha Série de Livros
    Vou adorar a sua visita! *_*
    — Matheus Goulart

    ResponderExcluir
  4. Inicialmente esse não seria extamente meu tipo de livro, mas desde que li a sinopse ele me chamou a atenção. Nunca li nada com essa temática.
    Não é a primeira vez que vejo alguém dizer que esse livro daria um ótimo filme em Hollywood. Eu, que gosto de conspirações com certeza iria ver, rsrs.
    Beijos
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Essa é minha primeira visita ao seu blog, e já estou amando tudo.
    Estou te seguindo!

    Beijos,
    Fernanda

    PS: Da uma passadinha pelo meu blog?
    http://blogimaginacaoliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

- É permitido divulgar o endereço do blog/site, desde que seja feito em um comentário a respeito do post.
- Comentários realizados apenas para divulgar blogs/sites/promoções serão apagados.
- Utilize o formulário de CONTATO para avisos a respeito de memes/promoções/parcerias.

Popular Posts

Twitter

Instagram