"O Teorema Katherine" de John Green

sexta-feira, dezembro 06, 2013

"O Teorema Katherine"
Autor: John Green
Tradução: Renata Pettengill
Editora Intrínseca
304 páginas

Sinopse: Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam. Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.


Olá pessoal, tudo bem?!

Hoje a resenha é do livro “O Teorema Katherine”, de John Green. Apesar do autor já ter alguns títulos publicados, ser conhecido e bem falado pelos leitores, essa é a primeira vez que tenho contato com o seu trabalho. Resolvi começar por esse livro por dois simples motivos:  1) a história prometia ser leve e divertida, o que eu buscava no momento; 2) “A Culpa das Estrelas” é um livro do qual já li muitas críticas (a maioria positiva), então minha expectativa com relação à obra estava muito alta, o que eu não gosto (por isso, decidi que o lerei outra hora).  Então, quando comecei a ler “O Teorema Katherine” não sabia o que esperar além de uma história leve e gostosa de ler. Preciso confessar que John Green me surpreendeu!

Eu costumo dizer que as trinta primeiras páginas de um livro são cruciais pra mim. Quando o livro não me prende desde o início, a leitura não flui.  E foi exatamente o oposto que aconteceu comigo ao ler “O Teorema Katherine”. Logo nos primeiros capítulos, a trama e a forma despojada e divertida do autor em desenvolvê-la e escrevê-la me cativaram instantaneamente. John Green tem um estilo irreverente de contar histórias, o que garante bom humor e boas risadas ao longo das páginas, com personagens verossímeis e bem construídos.

Em “O Teorema Katherine”, livro narrado em terceira pessoa, conhecemos Colin, um jovem prodígio em crise, pois ainda não deixou sua marca no mundo com alguma descoberta genial e que acaba de levar mais um fora de uma namorada, a 19ª Katherine (sim, porque Colin só se apaixona por Katherines!). Na fossa e na maior depressão, Colin está desiludido e é a partir desse momento que a história começa. Sem vontade de mais nada, Colin só pode contar com seu melhor (e talvez único) amigo, Hassan, um jovem mais relaxado e boa vida, com um senso de humor único e que, por isso, não aguenta ver a situação de Colin. Tentando ajudar o amigo, Hassan propõe a Colin uma viagem para o interior, longe de todas as Katherines (especialmente a última) e problemas.

Mesmo com esse objetivo, Colin espera constantemente um telefonema da ex-namorada, afim de uma reconciliação. Com ela na cabeça e tentando entender o porquê de sempre ser largado pelas namoradas, Colin, um nerd da cabeça aos pés, resolve criar um teorema matemático (com as variáveis Terminante e Terminado) para saber de antemão o futuro de uma relação. A situação só muda um pouco quando ele e Hassan chegam a uma pequena cidade onde arranjam um trabalho temporário, casa e comida na empresa de Hollis Lee Wells, e conhecem sua filha, Lindsey, outra personagem importante para a história. A partir desse momento, a viagem e o objetivo dela mudarão e as aventuras começarão.

"Mantendo os olhos fechados o máximo que podia, Colin foi cambaleando até o banheiro e encontrou Hassan se olhando no espelho. O lábio inferior do amigo estava terrivelmente inchado — como se ele estivesse mascando uma porção enorme de tabaco — e o olho direito, intumecido ao ponto de quase não abrir.
— Como você está? — perguntou Colin.
Em resposta, Hassan virou-se para Colin e apresentou ao amigo a visão panorâmica de sua cara toda contundida.
— É, tá — Colin disse, estendendo a mão para ligar o chuveiro. — Mas você deveria ter visto o outro cara.
Hass conseguiu abrir um sorriso amarelo.
— Se eu pudesse voltar no tempo — ele disse, a fala lenta e vagamente arrastada por causa do gigantesco lábio inferior —, simplesmente teria deixado o Porco de Satã me pisotear até a morte." (pg. 159)

Enfim, “O Teorema Katherine” tem a história muito bem desenvolvida, fluida, com personagens com características e personalidades bem diferentes, que dão toque especial à trama. Os diálogos e pensamentos deles ao longo da jornada são os melhores (ri demais), cheio de tiradas e bordões (com direito a notas de rodapé ainda mais engraçadas). O livro traz também como apêndice o processo de criação do Teorema pelo autor (merece ser lido mesmo por aqueles que não gostam de matemática). Com certeza, a diversão ao longo dessa leitura está garantida! Ótima sugestão para quem busca um livro leve e engraçado!


By Débora

Poderá gostar também

12 comentários

  1. Este foi o único livro que li do John Green e foi um ótimo começo para conhecer o autor. Gostei da história, achei-o engraçado, divertido, além de que adorei os personagens. Acho que O Teorema é uma boa prova de que leituras leves e divertidas não significa que sejam desprovidas de qualidade.

    Um beijão, Livro Lab

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, Aline! Um livro pode ser leve e divertido, mas mesmo assim com uma história consistente! Ri mto lendo O Teorema, fiquei com vontade de conhecer os outros livros do autor!
      Bjos

      Excluir
  2. O meu chegou essa semana,vou ler assim que terminar O Filho de Netuno. Não gosto muito de livros escritos em terceira pessoa,mas resolvi dar uma chance pra O Teorema,espero que eu goste.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chegou de presente de Natal? :) Espero que goste tbm, eu me diverti mto lendo!
      Bjos

      Excluir
  3. Comecei a leitura hoje e estou adorando. Este é o terceiro livro de John Green que leio e me apaixono cada vez mais pela escrita dele. Sem dúvidas é o meu escritor favorito.
    Beijos..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse foi o primeiro livro do John Green que li e, como adorei, fiquei com vontade de conhecer os outros títulos do autor! Pelo teu comentário, minha curiosidade só aumenta ;)
      Bjos

      Excluir
  4. Olá, acabo de visitar seu blog e segui-lo. Lhe desejo foco, sucesso e força. Que conquiste muitas realizações através do mesmo. E também convido você e seus/suas leitores/leitoras a conhecer o meu blog: toobege.blogspot.com.br . Beijinhos e espero você lá também *0*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita e pelos votos, Mari! Fico feliz que tenha gostado do blog ;)
      Bjos

      Excluir
  5. Olá Débora! Tudo bem?

    Bá, eu quero muito ler algum livro do John Green, desde o lançamento de "Quem é você, Alasca?" e pretendia começar por este, mas foi relançado com uma capa "sem graça" e eu só aceito se for com a antiga! hahaha Então, provavelmente começarei por "O Teorema Katherine", apesar de já possuir "A culpa é das estrelas" e dividir a mesma opinião que tu: expectativa muito alta e a possível decepção.

    Simplesmente amei a tua resenha, pois me deixou mais instigada a ler este livro e me deu um panorama da narrativa. Confesso que só falar que um livro é engraçado e ele já ganha, automaticamente, o direito de fazer parte da minha estante. :P

    Ah, estou curiosa mesmo é pra entender esse teorema. Sou apaixonada por matemática, números, fórmulas... ♥ Além de estar me perguntando se no final ele ficará com uma Katherine, se tem algum motivo especial pra isso e, tá bom! Vou ler e descobrir tudo isso, senão morro de curiosidade e sou muito nova. *-*

    Beijocas,
    Samy Aquino - http://samyaquino.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Samyra! Fico feliz que tenha gostado da resenha e que ela tenha instigado tua curiosidade! Tbm estava um tanto receosa de ter muita expectativa por um livro e me decepcionar, mas O Teorema Katherine me surpreendeu positivamente! Achei uma leitura muito gostosa e divertida, acredito que seja um bom começo para conhecer o trabalho do autor! Ah, sobre o livro "Quem é você, Alasca?", tente procurar edições anteriores (com a primeira versão da capa) na Estante Virtual! Eu também quando gosto de uma capa, deixo de comprar o livro ser ela tiver outra versão (vai entender hehehe)!!!
      Bjos

      Excluir
  6. Débora!
    Não li ainda nenhum livro do autor, embora tenha lido várias resenhas de livros dele, inclusive desse.
    Espero que ao ler algum livro dele, não baixe minhas expectativas porque a maioria diz que é bom. Mas, como sempre digo, leitura é algo bem pessoal e varia de acordo com nossas experiências de vida, concorda?

    Precisava vir agradecer sua visita e carinho no blog, obrigada!
    Que o final de semana seja carregadinho de luz e paz!!
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!
    "E que a minha loucura seja perdoada. Porque metade de mim é amor e a outra metade também.(Oswaldo Montenegro)".

    ResponderExcluir
  7. Olá Rudy!
    Capaz, é um prazer para nós também visitar o teu blog ;) Obrigada pelo carinho!
    Realmente, leituras (e gostos em geral) são bem particulares, mas recomendo esse livro do John Green! Fica a dica!
    Bjos

    ResponderExcluir

- É permitido divulgar o endereço do blog/site, desde que seja feito em um comentário a respeito do post.
- Comentários realizados apenas para divulgar blogs/sites/promoções serão apagados.
- Utilize o formulário de CONTATO para avisos a respeito de memes/promoções/parcerias.

Popular Posts

Twitter

Instagram