"Contos de Imaginação e Mistério" de Edgar Allan Poe

sexta-feira, fevereiro 26, 2016

"Contos de Imaginação e Mistério"
Autor: Edgar Allan Poe
Ilustração: Harry Clarke
Tradutor: Cássio de Arantes Leite
Editora: Tordesilhas
423 páginas

Sinopse: No livro, narrativas como 'Os assassinatos na Rue Morgue' (sobre o mistério do brutal assassinato de duas mulheres em Paris, investigado e solucionado pelo detetive Dupin), 'O poço e o pêndulo' (sobre um herege preso e torturado pela Inquisição) e 'A queda da casa Usher' (o narrador, hóspede da lúgubre mansão, descreve a melancólica estranha decadência de uma família), 'Os fatos no caso do sr. Valdemar' (no qual o protagonista permanece hipnotizado enquanto morre, podendo assim assistir à própria morte), 'Silêncio- uma fábula' (longo diálogo entre o demônio e o narrador) e 'Leonizando' (narrativa de viés absurdo, em que a personagem é obcecada pelo estudo do nariz). São 22 histórias, ao todo. Acompanha posfácio escrito por Baudelaire.



Olá leitores, tudo bem?!

Hoje a resenha que trago é do incrível livro "Contos de Imaginação e Mistério", do lendário autor Edgar Allan Poe. Como dito no próprio título, a obra traz uma coletânea de 22 contos de Poe, sob tradução de Cássio de Arantes Leite, e prefácio de outro grande nome da literatura, Charles Baudelaire. Este realiza uma grande introdução, analisando o estilo e herança literários de Poe, chamando-o de escritor e poeta dos sonhos. Para enriquecer ainda mais o título, "Contos de Imaginação e Mistério" surpreende com o trabalho artístico de Harry Clarke, cujas ilustrações permeiam todos os contos.

Edgar Allan Poe é um autor norte-americano que, embora reconhecido atualmente por suas obras, foi vítima de preconceitos e duramente criticado em vida, principalmente nos Estados Unidos, seu país natal. Suas opiniões fortes a respeito da construção poética, a qual, ao seu ver, deveria tocar o intangível, sendo profunda e misteriosa, iam contra o pensamento dos seus críticos, que defendiam a expressão de verdades morais nas artes. Mesmo não sendo unânime entre os críticos literários da época, Poe conquistou o gosto do público com seus contos e poemas, principalmente na Europa, longe do modelo norte-americano. Apesar de acreditar ser a poesia o gênero mais nobre, Poe escreveu pouca, tendo sido o conto sua principal forma de expressão literária. Charles Baudelaire, que assina o prefácio de "Contos de Imaginação e Mistério", afirma que, entre todos os domínios literários, o mais querido por Poe seria o conto, uma vez que "ele tem sobre o romance de grandes proporções a imensa vantagem que a brevidade acrescenta à intensidade do efeito. Tal leitura, que pode ser realizada de um único fôlego, deixa no espírito uma marca muito mais poderosa que uma leitura intermitente, muitas vezes interrompida por problemas de negócios e preocupações com interesses mundanos" (pg. 16). 

Baudelaire é um grande entendedor da obra de Poe, sendo ele um dos grandes responsáveis pela popularização do autor no velho continente ao realizar traduções para o francês das suas obras. Não é à toa que Poe é reconhecido por sua influência no estilo e no tema escolhidos por autores posteriores, entre eles o autor inglês Arthur Conan Doyle, famoso pela criação de Sherlock Holmes, e demais escritores de gerações seguintes que tiveram na literatura de Poe a principal fonte de inspiração. No livro, há como exemplo os contos "Os assassinatos da Rue Morgue" e "O Mistério de Marie Roget", nos quais o desvendamento, a investigação, a perseguição de pistas e a capacidade de resolução de enigmas estão muito presentes. Tais características permeiam e podem ser facilmente encontradas na obra de Doyle.

Porém, não é somente a solução de enigmas uma constante nos textos de Poe. A Morte, descrita em todas as suas nuances e detalhes, é tema frequente e recorrente, provavelmente resultado da vida traumática que o autor experimentou desde a infância, em especial com a perda das mulheres mais importantes de sua vida: primeiramente a mãe, vítima de tuberculose, depois a mãe adotiva, a qual era muito apegado afetivamente e, mais tarde, a esposa. A morte de mulheres está presente em diversos contos, especialmente em "Morella", "Berenice" e "Ligeia". 

Certamente, os fatores pessoais que Poe experimentou ao longo da vida, os quais afetaram diretamente sua obra, o desestabilizaram psicologicamente. Poe se tornou alcóolatra e passou a ter comportamento tido como errático na sociedade. A embriaguez é, inclusive, tida como uma das possíveis causas da sua morte em outubro de 1849. Suas histórias, nas quais os personagens encaram a morte, o medo, a doença, a loucura e o perigo, são marcadas pelo clima sombrio, pela escuridão e pelo desespero. Em contos como "William Wilson", "O Gato Preto", "O Coração Denunciador", "O Barril de Amontillado", "O Encontro Marcado", "A Queda da Casa de Usher", "Silêncio - Uma Fábula", "O Escaravelho de Ouro", "O Rei Peste" e "Leonizando" é facilmente percebida a presença da loucura, em muitos casos aliada à obsessão, ao medo e à morte. Por sua vez, a doença, geralmente extrema e com possível consequência mortal, é apresentada em "Os Fatos do Caso do Sr. Valdemar", "A Máscara da Morte Vermelha", " O Enterro Prematuro" e "O Colóquio de Monos e Una". A tensão, o perigo e o risco iminente de vida se fazem presentes nos contos "O Poço e o Pêndulo", "Manuscrito Encontrado numa Garrafa" e "Uma descida ao Maelström". Todas essas características psicológicas e emoções dos personagens foram, inclusive, muito bem captadas por Harry Clarke que, através da ilustração de todos os contos da obra, conseguiu demonstrar a profundidade dos sentimentos que Poe descrevia. Com certeza, são ilustrações maravilhosas, que prendem a atenção do leitor.

"Contos de Imaginação e Mistério" é, sem dúvida, um título recomendado aos fãs do gênero, afinal Poe é um dos principais nomes do romantismo sombrio e da literatura gótica. Esta edição da Editora Tordesilhas está de parabéns tanto pelo capricho e acabamento físico do livro (que possui capa dura) quanto pela coletânea de contos. A única ressalva fica com relação à tradução que, por vezes, deixou o texto 'truncado', tirando seu ritmo - felizmente, nada grave que tire a beleza do livro como um todo. Excelente título para se ter na estante!

By Débora

Edição da Editora Tordesilhas - livro em capa dura com jacket ilustrada


Sumário com os 22 contos presentes na edição
Entre os contos, são meus preferidos:

- O Poço e o Pêndulo
- O Gato Preto
- Os fatos do caso do Sr. Valdemar
- O coração denunciador
- O Barril de Amontillado
- A Máscara da Morte Vermelha
- O Enterro Prematuro
- O Escaravelho de Ouro
- O Mistério de Marie Roget









Poderá gostar também

0 comentários

- É permitido divulgar o endereço do blog/site, desde que seja feito em um comentário a respeito do post.
- Comentários realizados apenas para divulgar blogs/sites/promoções serão apagados.
- Utilize o formulário de CONTATO para avisos a respeito de memes/promoções/parcerias.

Popular Posts

Twitter

Instagram